ORDINARIUS ©2019

DESENVOLVIDO POR TATIANA AGRA

Fabiano Salek é cantor, percussionista, baterista, arranjador, compositor e professor, mestre em Ensino das Práticas Musicais e licenciado em música pela Universidade do Rio de Janeiro. Complementou seus estudos com Pascoal Meirelles, Oscar Bolão, Guilherme Gonçalves, Robertinho Silva, Leo Lebons, Carlos Negreiros, Fábio Luna, Ovídio Brito e Márcio Bahia.
Filho dos músicos Marcos Leite e Eliane Salek, com quem iniciou suas atividades musicais, Fabiano é integrante e um dos fundadores do grupo Sururu na Roda, ex-integrante do grupos vocais Garganta Profunda, criado e dirigido por seu pai, e do sexteto vocal BR6.
Atualmente integra a nova formação do sexteto vocal Ordinarius. Com participação em mais de 50 discos, atuou em shows e gravações ao lado de artistas como Zeca Pagodinho, Chico Buarque, Elza Soares, Moraes Moreira, Zé Renato, Eduardo Dussek, Arlindo Cruz, Marcos Valle, Baby do Brasil, Eliane Salek, Nei Lopes, Walter Alfaiate, Nelson Sargento, Wilson das Neves, Carlos Malta e Pife Muderno, Tim Rescalla, Mulheres de Hollanda, Edu Krieger, Marcelo Caldi, Nicolas Krassik, Maogani, Adair Cardoso, Athur Danni entre outros. Em teatro, foi Diretor Musical do espetáculo De Getúlio à Getúlio – A História de um Mito, com direção de Sérgio Brito e arranjador no espetáculo Ai, Ai, Brasil! Também com direção de Sérgio Brito. Atuou como músico em diversos espetáculos, entre eles: Auto da Compadecida (Antonio Abujamra), Obrigado, Cartola! (Vicente Maiolino e Roberto Gnattali), Soppa de Letras (Naum Alves de Souza, Pedro Paulo Rangel e Roberto Gnattali), Opereta Carioca (Soraya Ravenle e Gustavo Gasparani), Oui, Oui...A França É Aqui (João e Gustavo Gasparani), É Com Esse Que Eu Vou (Charles Möeller e Cláudio Botelho), Num Céu de Diamantes (Charles Möeller e Cláudio Botelho) e Nada Será Como Antes (Charles Möeller e Cláudio Botelho), entre outros. Criou o projeto Oficina Roda de Samba, onde desenvolveu um metodologia própria para o ensino da percussão tocada nas rodas de samba. O curso já existe há seis anos e está em plena atividade na escola carioca de Percussão e Bateria Maracatu Brasil dirigida por Guto Goffi (Barão Vermelho).