O septeto vocal e percussivo Ordinarius oferece um vasto repertório, utilizando a voz como instrumento principal e a percussão como sua perfeita combinação. Os arranjos originais e exclusivos são do maestro Augusto Ordine, diretor musical e fundador do grupo. Os arranjos vocais são a cappella ou com o auxílio de violão, cavaquinho e instrumentos percussivos variados. Ritmos brasileiros como choro, baião, samba e ijexá são visitados pelo grupo, que é um moderno representante de uma cultura brasileira atemporal. 

 

Com o repertório do primeiro CD, considerado pelo site “O Embrulhador” como um dos melhores discos de música brasileira do ano de 2012, realizaram shows em diversos espaços no Brasil e na Europa. O show do segundo CD, “Rio de Choro”, viajou dezenas de cidades brasileiras, além de ter sido apresentado nos festivais Auvernier Jazz Festival, na Suíça e Asunción a voces, no Paraguai, em 2017. Com o terceiro projeto, "Notável", uma homenagem a Carmen Miranda, o grupo foi indicado ao Prêmio da Música Brasileira como Melhor grupo de MPB e realizou shows no Brasil, Paraguai e Panamá. Em 2019 foi a vez de realizar turnês com repertórios variados por 10 diferentes cidades dos EUA e 23 no Japão,  e participar de dois festivais na França (“Choralies” e “Durance Luberon”).  

 

O CD "Paralelas", com repertório composto somente por composições de mulheres essenciais para a história da Música Popular Brasileira, foi gravado ao longo do ano de 2019 e inaugurou a campanha de financiamento coletivo das produções do grupo tendo tido somente um show de lançamento no Teatro Claro Rio, na semana de anúncio da pandemia de Covid 19. Desde que a agenda de shows do Ordinarius foi cancelada, o grupo realizou centenas de lives, alimentando a campanha de financiamento coletivo do grupo, possibilitando mais um projeto gravado ao longo do ano de 2020, com versões vocais e percussivas para clássicos da Bossa Nova, o CD BOSSA 20, a ser lançado em fevereiro de 2021.

 

Em 2021 o grupo mergulha no universo de Aldir Blanc, compositor ímpar que nos deixou no ano passado e que, ao longo de sua carreira, passou por diversos gêneros e compôs sucessos em parcerias com importantes nomes da MPB. No projeto BLANC o septeto pretende homenagear o compositor e seguir no caminho de valorização da cultura popular brasileira ao visitar seu legado com o frescor característico do grupo.

ORDINARIUS ©2021

DESENVOLVIDO POR TATIANA AGRA